domingo, 30 de junho de 2013

Parque Salvador Arena, um show de viola caipira com João Paulo Amaral


Não é necessário dizer que o dia 29 foi marcado com muitas atividades culturais e esportivas, devido a ecopedalada que houve. Fiquei dividido, porém o destino quebrou minha bike e sem um transporte rápido, como a bicicleta é, tive que emendar os eventos do CLM e outro no Parque Salvador Arena.
Show na Praça Salvador Arena


João Paulo Amaral Trio deu um show na acústica que o Parque proporcionava, Leandro de Abreu estava por lá, foi ele quem trouxe este magnífico show para São Bernardo, é claro que vivenciei este momento, não peguei por inteiro, lamentei muito por isso, mas o CLM é a parte que mais necessitava de incentivo deste blog. Mas eu fui e João Paulo Amaral  Trio arrasaram, show para ninguém botar defeito, aliás, show de fazer elogios e pedir mais um toda vez que terminasse a ultima.
Não quero ser um blog que diz as notícias depois que aconteceu, assim como o site da prefeitura faz, hoje foi, e tals ( eles não divulgam, parece até que não querem ninguém lá?) ficamos sabendo só depois que houve algo que é interessante para você no momento e acabou ficando no "seria". Tentei avisar o máximo de pessoas.
a arquibancada da Praça Salvador Arena
Como sempre, quem sobe no palco do Salvador Arena, tem que dar show e este foi o momento do improviso do Batera(Rodrigo Digão Braz Santos) Sambernadense

Leandro de Abreu é o Maestro da orquestra de violas de SBC, ele fez muito pela cidade tirando pessoas das ruas e fazendo aprender um instrumento, as mesmas coisas eu fiz, Gilberto já fez, Walter Sky.... o único que não é filho das bandinhas é o Leandro, mas quem está com ele na orquestra eu garanto estar bem.
Ao Neto eu digo, se você verificar, estamos por toda parte, nós das bandinhas e pude observar hoje encontrando um amigo na Praça Salvador Arena, velhos, não agüentamos mais ouvir um “Legal, vamos fazer!!! Com entusiasmo até parece que vai dar certo... mas ficamos as vezes desapontados.
Bom, agora quero que veicule mais informações ao povo. Se a Secretaria de Trânsito, da Educação, Esportes esquecem que os outros precisam saber das atividades que hão por vir, é problema deles... nós somos a cultura, o maior e melhor distribuidor de atividades, estamos incluso na saúde, habitação, trânsito, segurança e até em movimentos...
No evento na Praça Salvador Arena, o violeiro era nada mais e nada menos que” Alberto Luccas(baixo acústico) e João Paulo Amaral ( as cordas caipiras da Viola) Rodrigo Digão Braz Santos(baterista que é fera)... como tudo que é bom, devemos elogiar a atitude da Secretaria da Cultura, Neto de Oliveira e ao Prefeito Luiz Marinho, mas isso não teria uma luz se quer se não fosse Leandro de Abreu, essa é a verdade.

Os Musicos do: Trio Alberto Luccas (Baixo Acústico) João Paulo Amaral(Viola Caipira) Rodrigo Digão Braz Santos(Baterista)

"O Centro Livre de Musica ainda Pulsa" plagiando "Arnaldo Antunes"



Assentos todos tomados, tinha gente de pé lá atrás
Completamente tomado...

O CLM ainda respira, e como diz Arnaldo Antunes” O Pulso Ainda Pulsa” ou em minhas palavras, “A Música Ainda Pulsa” “O CAJUV Ainda Pulsa” . Não tem as doenças da rima da letra de Arnaldo Antunes, mas matam  da mesma forma.
Eu já fui em vários espetáculos no Teatro Martins Pena, mas este foi sem dúvida o maior publico que já vi em 1 década.
Violeiros, mais de 15 acordeons, sendo que , 5 eram fornecidos pela prefeitura(a únca que fornece acordeons) e desde que conheço a Aline, a professora de acordeon, que começou a dar aulas com o seu avô no Elis Regina sempre tinha um número de instrumentos de 5, passou disso, inscrições encerradas. Agora pessoas e mais pessoas vem aprender com o seu acordeon, o que fica até sobrando acordeons( os que a prefeitura deixou no Elis, primeiramente e depois foi para o CLM)

O palco se enche  com por volta de 20 violões, e eles tocam diversas musicas, até para aqueles que gostam de “Romeu e Julieta” a musica Greensleeves , composta entre 1491 e 1547 por um rei Inglês Henrique VIII à sua amada. Os violões também fizeram bonito com outras músicas. 


A técnica vocal  deu um show a parte, pois até o acompanhamento de baixo eletrônico e violão, havia um saxofonista e um percussionista. Dividiram então os naipes, tipo, dois solos e 3 back vocal  ou naipes só de homens, ou só de mulheres. No repertório, Djavan, MP4, Quateto em Cy, Tom Jobim etc...

A mesma professora de Técnica Vocal deu aulas de flautas doces para crianças(sempre devo lembrar que flauta doce é um instrumento barato, porém, não é um instrumento infantil, por isso não discriminise, é um instrumento super difícil de se tocar. Hoje temos instrumentos com algumas facilidades, este porém, poderá ser o início para uma boa convivência musical.
As Crianças, cerca de 8 não contaram com a falta de alguns dos colegas que avisaram que não poderiam comparecer, porém, para minha surpresa, além de tocar a flauta doce fielmente e afinadamente, cantaram algumas músicas... me impressionei com A Rã , que foi cantada e comentei ao lado, “Incrível como as crianças não desafinam”.

Para constar, apenas os vigias e coordenadores do CLM estavam por ali, o Secretário da Cultura não esteve. O encerramento das oficinas deste semestre(que é um trimestre) é pouco para que um professor passe seu trabalho e uma aluna da Técnica Vocal, elogiou a professora e disse: Agradecemos a Professora, pois em pouco tempo juntos, 1 vez por semana, ela conseguiu fazer milagres conosco (e eu digo, sim, ela fez)
Não sei se os coordenadores do CLM viram como eu, pois este blog só escreve o que vivencia.
Vocês que terminaram esta etapa, nestes 3 meses de aulas, querem continuar em um nível mais avançado ou, querem retornar para o mesmo nível?

Lembro que São Bernardo não quer formar profissionais da música, por isso ela não vai a frente, ficando apenas no básico 1 sem ter outro básico 2 ou 3 e quem sabe para aqueles que tem realmente um talento fantástico, onde o professor diz, vá procurar outro lugar, pois aqui já deu tudo para você, diz também que ele tem talento e até procura os pais para conversar sobre o assunto...
Bom, o que sabemos, o blog e o Fórum Aberto de Cultura e Artes mais o Cultura ABCD é que o Centro Livre de Música voltará, não com a mesma força de outrora , e isso para o semestre que vem(que tenho que lembrar, é um trimestre)mas ele virá com mais cursos sem ônus.
Tenho poucas fotos, mas aguardo outras fotos de uma fotógrafa mirim ( a fotografia é uma arte também e essa menina estava com uma maquina fotográfica de respeito na mão) que disse que iria me mandar(vamos ver)  

QUANTAS PESSOAS CABEM NO TEATRO MARTINS PENA?

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Pra quem não conhece o CLM, dia 29 tem o final das oficinas deste semestre

Para quem não conhece , nunca viu, nem sabe aonde se encontra o Centro Livre de Música, ela estará encerrando as oficinas dia 29 de Junho de 2013.
Dia ótimo para ver o que é o CLM e refletir o que podemos sugar deste poder de cultura.
Passa-se na rua e ninguém sabe o que é, aonde está e isso é falta de informação, pois eles não dão e nós não pedimos.
Ás 14:00h começará os encerramentos, isso é importante, não só para vc conhecer, mas para saber que ali, naquele lugar existe um Teatro, existe um equipamento voltado somente para músicos, venha, aquilo, o CLM é nosso, é de todos

Telefone, 011 41237891
Mas dou uma dica, no mesmo ponto que a praça Lauro Gomes, venha para a Jurubatuba no posto de gasolina. Suba e vire a primeira esquerda(uma bifurcação). Em cima verá uma praça e logo verá o Teatro Martins Pena 

Se o Secretário não vem o povo vai até o Secretário


No dia 8 de junho foi dito em alto e bom som, São Bernardo do Campo irá fazer com que a cultura faça parte do curriculum escolar... Cultura? Bom, para uns Cultura é ato, arte, modo de cultivar, lavoura, conjunto das operações necessárias para que a terra produza, instrução, saber, estudo, apuro, perfeição, cuidado e no modo figurado”Aplicação do espírito a(determinado estudo ou trabalho intelectual)”... mas a Secretária mesmo disse em palestra, cultura como Cultura é muito mais que isso. Há um leque finito, mas muito grande.

Como em dicionários, eles estão diretamente ligados a terra.
Existem várias culturas, dentre elas as artes visuais, musicais, plásticas, literais, circenses, teatrólogas,etc etc
O que eu acho que a Secretaria da Cultura quer fazer?
Perdemos anos, muitos foram lesados por administrações de prefeitos, muitas crianças de ontem sabem um pouco do que são estas artes, hoje porém, dificilmente achará um que saiba que misturando tintas azul com amarelo dará verde(incrível mas isso existe) como também não tem senso de ritmo, quer acompanhar um alegre samba de mesa e não consegue... a desculpa é que, eu não sei tocar, não tenho ritmo.
Fiquei de boca aberta, quando na inauguração do Circo 5 Lona , ouvi um som  de instrumentos de sopro, fui até o local, no Parque Hawaí , e sabe como eles liam as partituras, ou pseudo partituras? CCCC.... CCCC.... CCCEEEEEEEEGGGG.GGG C  pois é isso é o começo da Marcha Nupcial , ali estavam um trombone, um trompete, um saxofone tenor. Botei a mão na cabeça e disse para mim mesmo, tem haver alguma coisa que eu possa fazer, pois eu sei, eu conheço, eu fui agraciado por anos em Bandinhas, Blocos Carnavalescos, Big Band de Jazz, Sinfônica de RP, conjuntos de bailes, mas para mim tudo era normal, apenas segui em frente, pois tinha um instrumento, assim eu pensava.
Passou o tempo, anos se foram, e em pouco tempo percebi uma ignorância na parte musical, pra que música, né?


Tive aulas com Walter Sky em meados de 2001 para ser instrutor de fanfarras, ainda me encontro com um ou outro aluno que ainda me chamam de “psor” alguns com 23 outros com 22 anos seguindo outros caminhos, mas apoiando as fanfarras nas escolas. Acredito que estes alunos irão fazer o Diretor habilitar a fanfarra e em São Bernardo existem tantas que estão paradas...só tocarão nos dias 20 de agosto e 7 de setembro, quem sabe 15 de novembro? Mas as solenidades fica apenas para o dia de aniversário de SBC (20 de agosto), nos outros como é nacional, escapar de SBC(que não tem fomento cultural e nem turístico) é melhor...
O Secretário da Cultura Neto, que também é artista, deu uma sugestão para resgatar aquilo que foi perdido e em parte adoto- para crianças ou iniciantes na música, dar a Teoria Musical e instrumentos, que o próprio aluno poderá comprar(flauta doce) Obs. Flauta doce não é instrumento de criança, não é infantil quando tocado com inspiração e sensibilidade.
Lembrando de 2010 no CLM, lá davam aulas para mais de 30 crianças... aprendiam o que era o pentagrama, claves, notas musicais, em fim, faziam o que é música= A Criação mais sublime que o homem já fez, é a Arte de combinar, Melodia, Harmonia e Ritmo.
Eu quero do Secretario Neto uma força tarefa musical... aonde? Nas Escolas do Município e analisar as Estaduais. As do Município é de nossa honra e nosso dever fazer com que funcionem, porém as Estaduais deve-se perguntar o porque que existem instrumentos dentro de determinada escola e não é feito nada com eles?

Bom, sei que existem pessoas que tem certeza que fanfarra é uma coisa do passado, não vende... engano teu... bem pertinho de nós, temos grandes fanfarras ganhadora de vários títulos estaduais....mas as crianças não gostam mais de fanfarras, certo? Não sei enquanto a família de alguns, mas as minhas adoram...
Com a ajuda de alguns músicos de peso do município, como Walter Sky, músicos das antigas corporações e bandinhas, podemos reativar as fanfarras e Bandas Marciais, chamaria até o Claudinho Baeta.
Isso não é um projeto, em nenhuma hipótese, o que mais tarde, pode firmar um projeto legalizado para canalizar e fortalecer nossas bases culturais, aqui e fora de SBC.
Então, reprisando: Fomento Cultural nas Escolas, tanto EMEBs quanto EMEIs e Escolas Estaduais( compreendidas como escolas públicas)... EMEBs e EMEIs além dos instrumentos de percussão(Fanfarras) estudaria o que as escolas tem de trombetas(para fazer uma Banda Marcial). Incluiria instrumentos de sopro do tipo flauta doce, para se aprender a ler uma partitura, pois é um instrumento de fácil aquisição e por ser um instrumento que vai a boca, é por higiene que cada um tenha o seu, seria seu instrumento particular, além dos tantos que você poderá aprender.
Uma orquestra de flautas doces ou um quarteto com dois sopranos e dois tenores, ou deixando mais Barroco, dois sopranos, 1 tenor e 1 Barítono e um Baixo... ou uma orquestra de sopranos,que é a flauta doce mais comum de ser encontrada.
O CLM... somos livres para fazermos de um equipamento que é nosso, sem ônus, o que quisermos, não deixe que o CAJUV e o CRI  caia no mesmo lenga lenga que o CLM entrou, depois de adentrar em um buraco, a rasteira foi tão grande que não conseguiu ainda levantar a cabeça e isso foi devido a uns poucos que fizeram reclamações sobre o espaço, sobre as aulas, sobre os professores, sobre os horários e foi apenas fechar na realidade, quando fizeram a reclamação de que aquele espaço, conhecido como Teatro Martins Pena, estava precisando de reformas... resolveram retirar as aulas e taí, anos sem o verdadeiro poder do CLM
Musica nas Escolas como Projeto Socioeducacional, terapêutico, de inclusão cultural nas várias segmentações que uma escola, a cultura e os esportes podem fornecer.

Certas pessoas enxergam o poder que essas fanfarras tem de tirar crianças da rua, de dar uma opção, outras, que pensam só no seu mundo e não no coletivo quer onerar a cultura. Se ele quer realmente fazer isso, abra sua escola de música com a minha vontade de fazer música.

Gilberto, também filho das bandinhas, mas mais velho que eu, nas turmas de 1966, diz que entregou inúmeros projetos para a Secretaria de Cultura e todas foram olhadas com ânimo, que até parecia “agora vai!” estamos esperando até agora!
Projetos da Fundação das Artes de São Caetano do Sul de como fazer uma escola de musica(respeitada nacionalmente e uma das melhores da América Latina) foram entregues a Diretoria de Cultura, que antes em 1998 respondia pela cultura... até hoje Gilberto está esperando uma resposta.
Com a Cultura o descaso é grande, por isso além de ler e entender o SNC é pegar casos como este do Gilberto(cadê as nossas fanfarras, bandas marciais e bandas musicais??)



Luiz Marinho, faça agora...
Neto de Oliveira, faça ontem...

sábado, 15 de junho de 2013


Posso sonhar, ou, Cultura não existe? Existe um mercado que se diz CULTURAL

Para se fazer cultura, deve ter o mínimo de sensibilidade e educação, responder e perguntar.
Educação vem do berço, não vou esperar ninguém

Iria eu dizer sobre a Cultura, mas cultura não existe..

Quando, mas até quando tenho que esperar para que a cultura volte a ser Cultura? E o CLM, o CRI ou até o CAJUV sem contar com as diversas ONG's que existem a cada porta que se abre?
Certamente, um artista não vive só do vento, entretanto não existe artista, porque não sabemos mais o que é ser artista, viramos animais e de certa forma, a forma certa é sempre de quem fala e não a de quem ouve- se José fala, mesmo estando errado, pisa o pé no chão e diz: Estou certo!
Falarei um pouco do CAJUV, maravilhoso projeto criado pelo MUNICÍPIO que envolvem os Jovens em atenções que merecem aplausos... O CRI-Centro de Referência ao Idoso, que é um ótimo lugar para aprender a dançar, quem sabe? Estes dois equipamentos criados aqui nesta cidade, está prestes a ter o mesmo fim que deu o CLM-Centro Livre de Música- Irão sumir.
Uma das causas é que algumas pessoas não sabem o valor que esse equipamento tem ao ser humano e, a outra, é por não saber o que esta fazendo com o poder que tem na mão. Resta então apelar pela ignorância, esperar que outros não saibam o que você almeja, confundir com discursos e sorrisos, um chop no bar e tudo está certo!
Da mesma forma que uma eleição é assim que um voto representativo acontece, enganam , ludibriam e vão tentar alguma coisa para mostrar o certo que eles tem dentro deles. No caso em que conto, não é um poder legislativo(vereador ou deputado, senador), nem executivo (governador e nem presidente) é um representante, na qual o cidadão não tem consciência da importância. Delegar a Cultura não é para qualquer um, por isso, tomem cuidado com sorrisos, artistas sabem sorrir em falso muito bem e pior, você acredita!
Deixe-me dizer um pouco mais sobre o CLM e outras unidades ou pontos de música(oficinas). Nas oficinas é dado, ou deveria dar, aulas de viola caipira, violão, acordeon, flauta doce, com um pingo de teoria musical, mas e no Centro Livre de Musica? São mais específicas. Não que sejam profissionalizantes, mas é uma educação mais abrangente, que culta dar Teoria Musical como principal ingrediente, que reúne, Harmonia(cifras, intervalos, etc) Melodia(percepção, intervalos tocados um após o outro, etc), Ritmo(ordem, compasso, etc) todas em uma só palavra MÚSICA. Além do seu principal ingrediente, a Teoria Musical, é ensinado um instrumento. No caso de uma CLM, a viola caipira, se torna A Viola Caipira, o violão que outrora tocava um rock doTitãns ou outro qualquer, tocará Abismo de Rosas, Romance de Amor no dedilhado o "Carinhoso" de Pixinguinha, cordas dão vidas em quaisquer uma das oficinas, só que no CLM é mais específico. Nos casos em que se ensinam flautas doce, em oficinas da redondeza